sexta-feira, novembro 18, 2005

O culto a Maria (2)

O que dizem os pais do protestantismo?

Martinho Lutero, "Comentário do Magnificat" :

"Quem são todas as mulheres, servos, senhores, príncipes, reis, monarcas da Terra comparados com a Virgem Maria que, nascida de descendência real (descendente do rei David) é, além disso, Mãe de Deus, a mulher mais sublime da Terra? Ela é, na cristandade inteira, o mais nobre tesouro depois de Cristo, a quem nunca poderemos exaltar o suficiente, a mais nobre imperatriz e rainha, exaltada e bendita acima de toda a nobreza, com sabedoria e santidade."

Idem:

"Por justiça teria sido necessário encomendar-lhe [para Maria] um carro de ouro e conduzi-la com quatro mil cavalos, tocando a trombeta diante da carruagem, anunciando: 'Aqui viaja a mulher bendita entre todas as mulheres, a soberana de todo o género humano'. Mas tudo isso foi silenciado; a pobre jovenzinha segue a pé, por um caminho tão longo e, apesar disso, é de fato a Mãe de Deus. Por isso não nos deveríamos admirar, se todos os montes tivessem pulado e dançado de alegria."


Idem:

"Peçamos a Deus que nos faça compreender bem as palavras do Magnificat... Oxalá Cristo nos conceda esta graça por intercessão de sua Santa Mãe! Amén" .


Calvino, «Corpus Reformatorum»:

"Não podemos reconhecer as bênçãos que nos trouxe Jesus, sem reconhecer ao mesmo tempo quão imensamente Deus honrou e enriqueceu Maria, ao escolhê-la para Mãe de Deus" .

8 comentários:

Caros Amigos disse...

Gostava de saber mais sobre isto. Quem me ilucida?
É que aqui se deu verdadeiramente a divisão dos crentes sobre Maria.
Os ortodoxos também a honram.

Surpreso disse...

"Peçamos a Deus que nos faça compreender bem as palavras do Magnificat... Oxalá Cristo nos conceda esta graça por intercessão de sua Santa Mãe! Amén".

Escreve o VER PARA CRER que estas são palavras de Lutero sobre a intercessão de Maria. Se isso for verdade, - e quem o desmente?! - então o fundador do protestantismo acreditava que Maria, Mãe de Jesus pode pedir por nós a Deus. Mas isto é o mesmo que foi ensinado aos católicos!... Afinal não estamos muito longe neste aspecto uns dos outros!

Nova Evangelização disse...

Caros Irmãos

A propósito - sobre a pertinente pergunta da caríssima Sandra isso daria um tratado, ou pelo menos um compêndio (desculpa lá, por agora, até melhor oportunidade, se Deus quiser), para além de colocar muitos protestantes (e, pior ainda, certos 'católicos' modernistas!), em 'polvorosa' (mesmo a maioria dos mais 'bem intencionados'), infelizmente! -, conta-se (dizia eu), como facto autêntico (na própria autobiografia luterana), o seguinte, a respeito de Lutero e da Salvação eterna:

Estando ele na companhia da sua amante Catarina (ex-freira), numa bela noite de céu estrelado, exclama ela, extasiada:

- Que lindo céu, Lutero!
- É lindo e maravilhoso, Catarina - returque ele, com um profundo e triste soluço -, mas, infelizmente, já não é para nós!

Era tarde demais, para voltarem atrás, para se arrependerem devidamente das suas heresias, da sua apostasia e cisma, pois até já haviam perdido toda a Fé e Esperança na infinita Misericórdia de Deus; ou seja, já tinham cometido/consumado o chamado 'pecado contra o Espírito Santo', que, este sim, é o único que não tem perdão, tal como a impenitência final, ou a presunção de salvar-se sem merecimentos!

Nunca, nunca percamos a Fé, assim como a Esperança e a Caridade!
Aliás, ao contrário do que alguns/muitos dizem por aí (influenciados/escravizados por Satanás), a Fé (sozinha e por si mesma) não salva mesmo ninguém!
Assim como também não salva o facto (lamentavelmente muito frequente entre certos cristãos), de, comodista e egoistamente, 'fiarem-se na Virgem e nada mais fazerem'; isto é, não fazermos todo aquele bem que efectivamente está ao nosso alcance (em perfeita comunhão com a única e verdadeira Igreja de Cristo), para nos salvarmos, como aliás diz o adágio popular, ou como ensina a Palavra de Deus:
"A Salvação eterna não é para aqueles que só sabem dizer 'Senhor, Senhor!' (quando muito bem lhes apraz, ou 'Amém/Amém!', e hipocritamente não passam disso), mas sim para aqueles que fazem (ou tentam fazer, com todas as forças da sua alma) a Vontade de Meu Pai, que está no Céu" (Citação livre, mas correcta, penso eu).

Saudações cristãs, em Jesus e Maria
JM

Ver para crer disse...

Diz o amigo Mariano que se conta «como facto autêntico (na própria autobiografia luterana), o seguinte, a respeito de Lutero e da Salvação eterna:

Estando ele na companhia da sua amante Catarina (ex-freira), numa bela noite de céu estrelado, exclama ela, extasiada:

- Que lindo céu, Lutero!
- É lindo e maravilhoso, Catarina - returque ele, com um profundo e triste soluço -, mas, infelizmente, já não é para nós!»

Se isto for verdade, se isto estiver na autobiografia de Lutero, então ele duvidou da sua própria salvação. Mais: tinha a certeza que eles os dois se não salvavam.
Gostava de conhecer o texto da autobiografia porque também eu duvido que isso lá esteja.

Anónimo disse...

Ora então o Lutero foi amante duma ex-freira!!!

joaquim disse...

Será verdade o que diz o Mariano?
Eu pelo menos tenho dúvidas...
J. Costa

Pdivulg disse...

Tudo o que nos eleva para Deus, na minha opinião é positivo. Tenho á minha responsabilidade um grupo de Jovens, é muito difícil ou quase impossível falar de Deus sem uma referência concreta, como Jesus, Maria ou um Santo. Estes (Santos ou mesmo MAria) ajudam a concretizar ou melhor aproximar-nos de Deus, não vejo o que podem ter de negativo. È claro que adorar é Deus mas a ternura está em MAria, o exemplo em Jesus, o herói num Santo.

Ver para crer disse...

Pdivulg:

Dizes bem: é mais fácil falar de Deus quando apresentamos um ícone. Pode ser um santo ou Maria que amaram a Deus de todo o coração e ao próximo como a si mesmos ou quase. Eles são modelos de fé e santidade que aproximam de Deus e não afastam ou substituem.
Adoramos só a Deus mas temos modelos que o fizeram melhor que nós!