quarta-feira, outubro 03, 2007

Se a moda pega!


Os jornais trouxeram a notícia: a multimilionária Leona Helmsley, de 87 anos, dona de um império imobiliário nos Estados Unidos, morreu há dias e deixou uma surpresa para a sua família. Ela deserdou dois netos e deixou 12 milhões para sustentar o seu cachorrinho e depois gastar num mausoléu ao lado da sua dona a quem sempre fez companhia.

Aos seus netos David e Walter ela deixou 5 milhões para cada um, mas com uma condição: que eles visitem pelo menos uma vez por ano, de preferência no dia do aniversário da morte, o túmulo de seu pai, conforme determina o testamento. Craig e Meegan, os outros dois netos, ficaram sem nada "por razões por eles conhecidas", – diz o referido testamento – do que deduzimos que eles não ligavam à família.A guarda do cachorrinho mimado ficará a cargo de Alvin Rosenthal, irmão da finada e que receberá 10 milhões de dólares.Esta notícia trouxe-me à mente um caso que dificilmente alguma vez esquecerei. Uma senhora viúva que quase todos os dias cumprimentava à porta de sua casa apresentou-se certa vez muito chorosa e de luto, lamentando a morte de seu gato. Repliquei-lhe que não era caso para tanta lamentação.

– Se fosse um filho, até se compreendia – disse-lhe.

Mas calei-me, quando ela me afirmou muito convicta:

– Pois olhe que preferia que me morresse um filho do que a minha companhia!
Filhos e outros familiares que abandonam os seus velhinhos não faltam nos nossos dias, infelizmente. Conheço alguns que, mesmo vivendo perto, passam semanas sem os visitar. Outros vivendo longe têm alma de vir à terra de origem e não os vão ver.

Às vezes sucede que filhos e netos abandonam de todo os seus velhinhos num lar, sem nunca os visitar. Mereciam o mesmo castigo que aquela senhora deu a dois dos seus netos.

Se um dia lhes suceder o mesmo, então saberão avaliar o desgosto que isto provoca num idoso. E lá diz o ditado: "Filho és, pai serás; como fizeres, assim encontrarás".

8 comentários:

Anónimo disse...

Boa lição para esses malandros que não queriam saber da avó. De que estavam à espera?!

Caros Amigos disse...

Compreendo a reacção da senhora ao dizer que preferia que lhe morresse um filho do que o gato.
Infelizmente não deve ser a única.

Nova Evangelização disse...

"Nem tanto para o mar, nem tanto para a terra"!
Desculpem, mas um homem é sempre um homem, por mais pecador ou criminoso que seja, e um bicho nunca passa de um bicho (irracional, sem alma), por mais amoroso que seja/pareça...

Embora reconheça, profundamente indignado, que há por aí muito bicho-homem, da pior espécie, porém com uma alma imortal para salvar (se possível e só enquanto neste mundo!), não só pelo próprio, mediante a conversão, mas também um tanto por todos nós, pois todos temos responsabilidades nisso...

Rezemos por todos os bichos-homens/mulheres, até porque ninguém poderá dizer: "desta água não beberei"...
O que semearmos, isso mesmo colheremos, já neste Mundo, ou na Eternidade... Está escrito.

Cumprimentos para todos, e em especial para o amigo "Ver para Crer".
J. M.

P.S.: Realmente, não tanto como S. Tomé, certas hiper-anormalidades/aberrações, como a dessa senhora americana super-amiga/benemérita de cachorros, até custa muito a acreditar como sendo verídicas, e daí a necessidade deste blogue "Ver para Crer", muitíssimo mais que para acreditar, não vendo, na real existência de Deus, assim como do Diabo e do Inferno...
Mas quantos "católicos" já não crêem no Inferno e no Diabo, pelo menos!
E, muito pior ainda, trocam um cão ou um gato por um Nascituro humano - não hesitam em matar este em plena gestação!!! -, mas adoptam vários gatos e cães, e até, alguns deles, pertencem à "sociedade protectora dos animais"!!!
Pior que isto?! Não conheço, ainda muitíssimo pior que o caso específico dessa senhora zoológica em questão, e, como sabem, é o que mais há por aí, mesmo em Portugal e aos milhares!!!...
Mas disto quase ninguém fala, a começar pelos próprios Responsáveis - a Hierarquia, salvo raras e honrosas excepções! - da Igreja Católica, que aparentemente se preocupam mais com os bens materiais e mundanos!!??
Por que será??!!!

Joaquim Costa disse...

Esta senhora fez bem por um lado, fez mal por outro. Deu uma lição aos netos que deserdou; deixou dinheiro para gastar com cães e isso é de condenar, pelo menos enquanto houver pessoas com fome.

Anónimo disse...

Ainda não compreendi por que há gente que acha que os animais não têm direitos.
Não são eles criaturas de Deus como nós?!
S. Francisco de Assis chamava-lhes irmãos. Ele compreendeu que todos devemos respeitar a natureza e o que Deus criou.
Cátia Silva

Sensatez disse...

Os animais terem mais direitos que os Seres humanos em gestação?!
A maioria das abortistas têm montes de cães e gatos!...
Por que será?!
Haja Deus!

E a própria natureza prega cada partida!
Reparem bem: A mulher em questão tem cara de cão, digo, de cadela...

Anónimo disse...

Com que então a mulher tem cara de cadela!...
É assim que realças os direitos das pessoas?!
Insensato

Joaquim Costa disse...

Respeita ao menos os mortos... jà que o respeito pelos vivos é como se sabe.