quarta-feira, outubro 17, 2007

Moral chinesa


A China acaba de reforçar a proibição de publicidade na rádio e televisão promovendo roupas que realçam os decotes femininos, assim como os brinquedos eróticos e mesmo cirurgias plásticas do mesmo teor, na mais recente medida do governo comunista destinada a erradicar dos meios de comunicação do país aquilo que chama de poluição social.

"Propagandas ilegais sobre 'tratamento sexual' e outros anúncios prejudiciais representam uma grave ameaça à sociedade", declarava o comunicado da AGRCT, divulgado na semana passada e publicado no site da agência.

"Essas propagandas não só enganam gravemente os consumidores, prejudicam a saúde da população, poluem o ambiente social e corrompem os costumes sociais, mas também afectam directamente a credibilidade da comunicação pública e a imagem do Partido Comunista e do governo", dizia o comunicado.

Dizem os comentadores que isto acontece, como já em outras alturas sucedeu, a poucas semanas do congresso do Partido Comunista que ocorre duas vezes em cada dez anos, e que entre outros pontos faz um balanço da moralidade pública.

Todos sabemos que a China é governada pelo Partido Comunista e muitos dos nossos leitores hão-de ficar admirados ao ler isto e hão-de compará-lo ao que as forças de esquerda parece quererem para o nosso país.

Se alguém ousasse sugerir que se fizesse o mesmo em Portugal, cairia o Carmo e a Trindade. Mas já era assim que se procedia nos derrubados regimes comunistas, pois a história ensina que nenhuma sociedade onde se promove uma cultura de erotismo e liberalismo sexual pode subsistir por muitos anos. A destruição das famílias e a corrupção dos indivíduos dá cabo de qualquer sociedade.

Então por que é que tudo isto é permitido e até exaltado nos nossos países ocidentais? A resposta parece-me óbvia: liberalismo e guerra cultural. E muita gente já está hoje a sofrer os seus efeitos perversos, com infidelidades, abandonos e separações.

7 comentários:

Joaquim Costa disse...

Interessante o teu comentário à moralidade chinesa.
Ainda não tinha pensado nisso.

JP disse...

Os comunistas cá da praça é que nos habituam mal, pois já na URSS a "moral do Estado", no que toca a usos e costumes, era muito apologética da modéstia :o)

Caros Amigos disse...

Entendo que ninguém deve seduzir o outro para levá-lo aonde ele não quer.
Infelizmente muitas mulheres empregam todos os meios para seduzir homens mesmo casados. E a semi-nudez é um dos truques.

Caros Amigos disse...

Creio bem que assim se estragam lares e vidas. O que não aprovo.
Se ainda isso se fizesse para pessoas livres!... Mas muitas vezes tudo serve para atingir os fins.

Anónimo disse...

Gostei deste post.
Vê-se por aí muita muita poluição social, como lhe chama. E isso vira-se contra a maioria.

Anónimo disse...

Queria também dizer que não tenho nada contra o sexo mas contra quem o usa para seduzir e deitar fora.

bluesmile disse...

Se os catolaicos dos quatro costados soubessem que os seus valores morais são iguais aos dos dirigentes chineses....

O questão é só uma - a liberdade de expressão, a cultura laica, a liberdae sexual e uma sociedade erotizada, são manifestções de liberdade e democracia.
Há quem não se reveja nestes valores de laicismo e liberdade.
Sobretudo os fundamentalistas religiosos.