quinta-feira, outubro 11, 2007

Uma boa surpresa



Quando lhe é perguntado qual a sua atitude perante Deus, responde desta maneira:
«Existe um velho provérbio húngaro que diz que na cova do lobo não há ateus, por isso julgo que não existe quem não acredite. O nada não existe na física ou na biologia e quando se lêem os grandes físicos entende-se como eram homens profundamente crentes, que chegaram a Deus através da física e da matemática e que falavam de Deus de uma maneira fascinante. A minha relação é a de um espírito naturalmente religioso, cada vez mais, não no sentido desta ou daquela igreja mas porque me parece que a ideia de Deus é óbvia. Cada vez mais o é para mim. É um bocado como diz Einstein, quando afirma que Deus não joga aos dados».


E o escritor que já foi militante da APU (Aliança Povo Unido – coligação liderada pelo Partido Comunista Português) explica a sua relação com Deus:
«A minha atitude em relação à religião é essa, não estou a falar de igrejas, estou a falar em relação a Deus e não acredito quando as pessoas dizem que são agnósticas ou ateias. Não estou a dizer que a pessoa não esteja a ser sincera, mas dentro dela e em qualquer ponto há algo... Uma vez perguntaram ao Hemingway se acreditava em Deus e a resposta foi às vezes, à noite».

À pergunta do entrevistador, se tem dúvidas, o escritor e médico psiquiatra responde:
«Acredito sempre mas a dúvida e pôr constantemente em questão é próprio da fé. Muitas vezes pergunto-me será que existe? É óbvio que sim».

Dúvidas?
«Todos os teólogos as tiveram, Sto. Ambrósio dizia "não busco compreender para crer, creio para compreender"; Sto. Agostinho esteve cheio de dúvidas toda a vida e o Sto. António... O mesmo se passa em relação aos livros, pergunto-me será que isto está bem feito? Não é esta palavra ainda, será que é possível fazer aquilo que eu quero fazer ou será demasiado ambicioso?»

Não sei se a Fé acompanhou sempre este homem. Mas o cancro a que foi operado há tempos deve-o ter ajudado nesta caminhada de crente. Para alguma coisa há-de servir o sofrimento!...

7 comentários:

joaquim disse...

E ainda há gente que diz que as pessoas "inteligentes" não acreditam em Deus!!!

É muitas vezes na provação que se encontra a esperança, que se encontra Deus...

Abraço amigo em Cristo

Maria João disse...

A provação pode ser uma grande dádiva.

beijos em Cristo

antonio disse...

Sim, mas não é na cova do lobo que está a Salvação.

Joaquim Costa disse...

Uma boa surpresa, dizes. Para mim também.
Penso que lá no fundo, bem no fundo, todos temos alguma Fé. Até os ateus confessos. Podem é ter vergonha de o dizer...

Marlene Maravilha disse...

Taí, gostei muito do texto.
"Aquele que se aproxima de Deus tem que crer que Ele existe e que é galardoador dos que o buscam." Heb 11.6
beijos

elsa nyny disse...

Há um novo desafio Por Darfur!
Vem Colaborar! Todos juntos PorDarfur!
http://eu-estoua-ki.blogspot.com

PDivulg disse...

Esta entervista é riquíssima, aliás também pensei em publicá-la pois merece a reflexão de alguém que confrontado com a dúvida da morte e do finito sente a presença de Deus. Sem dúvida que esta expressão reflecte o que é a vida de um ser pensante "não busco compreender para crer, creio para compreender"