quarta-feira, abril 04, 2007

O valor do homem

Estamos nas vésperas da Páscoa, esse grande acontecimento que nos revela o amor de Deus pelos homens: Ele enviou o Seu Filho à terra e deu a vida por nós.
«Que é o homem para Vos lembrardes dele, o filho do homem para dele cuidardes?» - interroga-se o Salmista ( Sal 8, 5). Diante da imensidão do universo, coisa bem pequena é o homem; mas é por ele e não por outra criatura que Deus mostra todo o Seu amor.
A seguinte história pode ajudar-nos a reflectir.


Dois colegas da tropa encontraram-se por um mero acaso. Há muitos anos que se não viam. Quem olhasse para eles notava logo que pouco tinham em comum. Um vestia pobremente e tinha um ar de tristeza. O outro via-se que estava bem na vida. Cumprimentaram-se e entraram num café. Ali houve tempo para contar o que tinham feito em todos aqueles anos. E o homem triste apresentou as suas angústias: a vida profissional correra-lhe mal; o casamento tinha acabado; os amigos tinham-no abandonado. Tudo estava mal na sua vida. E ainda por cima, por "minha própria culpa".
"Já não valho nada!" – desabafou.
O amigo, depois de o ouvir, tirou da carteira uma nota de cem euros e disse-lhe: "Queres esta nota?"
Respondeu de imediato: "Claro, são cem euros!"
"E se eu a deitar ao chão e a deixar toda amarrotada e suja, ainda a queres?!"
E o colega respondeu: "Claro, mesmo amarrotada e suja é uma nota de cem euros!"
O amigo deitou a nota no chão, pisou-a com um dos pés e perguntou: "E agora, ainda a queres?!"
Depois de olhar o amigo com ar desconfiado, respondeu: "Claro. Continua a ter o mesmo valor".
"Pois toma lá esta nota suja e lembra-te que podes ir em todo o tempo ao banco pedir que ta troquem por uma nota novinha em folha. E não te esqueças que também a tua vida, apesar de todas as dificuldades, continua a ter o mesmo valor! Está nas tuas mãos renová-la"...

Esta pequena história ajuda-nos a meditar no valor da vida de cada ser humano. Pobre ou rico, sábio ou ignorante, com melhor ou pior comportamento, é um Filho de Deus.
Por ele veio ao mundo e morreu Jesus Cristo!...

É este mistério do Amor de Deus que vamos celebrar mais uma vez!...

8 comentários:

joaquim disse...

Obrigado pela visita.
Tenho repetido várias vezes ao longo destes dias para mim próprio e para os outros que me visitam.
Se não nos amamos a nós próprios, não poderemos amar os outros e seremos sempre "presas" fáceis para o desânimo e a descrença.
Uma Santa Páscoa.
Abraço em Cristo

antonio disse...

Esta história faz-me lembrar a parábola do filho pródigo: o banco é o pai, a quem podemos sempre voltar e reconhecerá o nosso valor. O filho pródigo também ficou tão sujo e amachucado como aquela nota de cem euros e o pai o reconheceu e recebeu de volta.

Ver para crer disse...

Joaquim e António:
Voltem sempre e Boa Páscoa!

Haras disse...

Olá,

Tal como o António, também comparo esta história que acabei de ler com a Parábola do Filho Pródigo...

Está sempre nas nossas mãos a MUDANÇA!!!

Obrigado pela visita...

Haras

Marlene Maravilha disse...

Muito lindo o teu post querida! Ninguém entenderá jamais este amor de Deus para conosco!!
Deus te abençoe e Feliz Páscoa!

Caros Amigos disse...

Passei para desejar uma boa Páscoa.

Em contra-corrente disse...

Venho desejar-te Boas Festas.
Que Cristo Ressuscitado nos ajude a renascer cada dia.

J disse...

Ver para Crer,

Há uma oração de um Jesuita que se chama Confia em Deus que resume tudo o que aqui escreveste e que eu gosto imenso.

Obrigado por me relembrares que Ele morreu por todos e por cada um, pelos que sofrem, pelos que estão bem, pelos egoistas, pelos solidarios, pelos que vivem apenas para o materialismo, para os que estao angustiados, para os que são optimistas, por todos!

Uma Santa Páscoa

Um grande beijinho em Cristo