quinta-feira, dezembro 29, 2005

S. Tomás Becket

Bispo e Mártir

É um homem do século XII, mas vale a pena recordar o seu exemplo.
Depois de ter desempenhado com brilho a função de chanceler do Reino da Inglaterra, foi indicado pelo rei Henrique II para arcebispo de Cantuária e primaz da Inglaterra.

Como até então era leigo, foi ordenado sacerdote e dois dias depois sagrado bispo. Sua vida se modificou completamente.

Deixou o fausto e passou a viver na simplicidade e na pobreza, colocando-se inteiramente a serviço dos necessitados, tornando-se um servidor fiel de Deus e da religião que professava.
Depressa se tornaram inevitáveis os conflitos entre aquele rei absolutista, que queria reduzir a Igreja a mero departamento do Estado inglês.

O rei sentiu-se traído por não contar mais com os préstimos de Tomás e especialmente por ele se colocar ao lado do Papa e contra as suas posições de monarca.

Em consequência dos choques cada vez mais violentos, Tomás teve de fugir para a França, onde esteve exilado por seis anos. Mais tarde retornou à sua diocese, após diligências do Papa e do rei de França, mas recomeçaram os conflitos.

O arcebispo foi avisado de que o queriam matar, mas ficou no seu lugar:
"O medo da morte não deve fazer-nos perder da vista a justiça".

E acabou assassinado brutalmente por partidários do rei, dentro de sua própria catedral. Morria assim um Homem e nascia um Santo Mártir. Era 29 de Dezembro de 1170.

4 comentários:

Surpreso disse...

S. Tomás foi grande como chanceler do reino e como bispo.
São raras as pessoas assim! Por isso fez bem em colocar diante de nós o seu exemplo

Anónimo disse...

Os políticos são terríveis!
Só estão bem se as pessoas rastejarem a seus pés...

Caros Amigos disse...

Bom Ano Novo para todos vós. Com paz e amor!

Em contra-corrente disse...

É bom conhecer estes mártires da Fé.
Oxalá nós os pudessemos imitar!