terça-feira, junho 24, 2008

Sem Deus


Acabo de ler o livro de Zita Seabra "Foi assim", em que esta senhora apresenta as razões porque deixou a ideologia comunista e foi expulsa do Partido Comunista Português. O seu testemunho sobre os crimes do comunismo soviético é arrepiante. A "perestroika", movimento geral de desestalinização adoptado a partir da ascensão de Gorbatchov a secretário geral do Partido Comunista da União Soviética (11 de Março de 1985), pôs a nu os milhões de mortes que tal ideologia havia perpetrado.

«Pela primeira vez pus em dúvida o verdadeiro sentido do conceito de superioridade moral dos comunistas, – escreve a autora – ao constatar que as vítimas do comunismo são vítimas iguais às do nazismo. O terror revolucionário, com raízes no terror jacobino, abriu caminho a um dos maiores dramas a que assistimos no século xx, o comunismo. Só quando percebi que aquelas vítimas, aqueles milhões de mortos não podiam ser separados da essência do regime comunista, só nesse momento me libertei do comunismo.»

Muitas pessoas pensam que não precisam de Deus. Mas uma sociedade sem Deus coloca em risco o próprio homem. Facilmente se converte numa sociedade contra os mais fracos, onde prevalece o poder do mais forte.

18 comentários:

Maria Rorário disse...

Será problema de ateísmo ou de má formação?
Ponho esta interrogação.

Anónimo disse...

Li algures que os chefes do comunismo mandaram matar cer de 25 milhões de pessoas só porque não concordaram com eles. Mataram mesmo vários dos seus colegas comunistas. Nunca se viu barbárie igual. Os nazis mataram muito menos.
Porque é que esta gente acusa a Igreja católica se eles são mil vezes piores?!

Anónimo disse...

E as cruzadas e inquisição?!!!
Já estás esquecido disso?
Por isso é que há tão poucos católicos actualmente...

Ver para crer disse...

Caro anónimo:

Os católicos são poucos agora?!!!
Parece que é mesmo ao contrário do que escreves.
No censo de 2001, mais de 90 por cento disseram que eram católicos. E outros estudos confirmam que os portugueses gostam de se afirmar católicos... apesar de muitos serem pouco praticantes.

Se 90 por cento dos portugueses ainda hoje se declaram católicos é porque ser católico é considerado algo de bom. A Igreja é vista como instituição que continua a merecer a confiança da grande maioria das pessoas, apesar de uma pequena elite a criticar por tudo e por nada. Mas ela está com o povo nas alegrias e tristezas da vida e vai merecendo a sua confiança. Em Portugal como em muitos outros países.
Praticar todos os seus preceitos exige esforço e renúncia e nem todos se sentem capazes de o fazer. É um pouco como o código da estrada. Quase toda a gente concorda que é necessário e bom, mas poucos o respeitam integralmente.

Não podemos julgar acontecimentos de outrora com os olhos de hoje. A sociedade ocidental tem felizmente evoluído no respeito da liberdade e direitos humanos. Guerras contra infiéis eram vistas outrora como coisas boas. Mesmo a inquisição não a podemos julgar com os critérios de hoje.
Embora hoje tudo isso seja de condenar.

antonio disse...

A barbárie não tem peso. Mas desconfio sempre do arrependimento quando já não se pode pecar mais...

antonio disse...

Quero dizer tem toda o mesmo peso.

Maria João disse...

Maldito poder quando é mal conduzido!!!



beijos em Cristo e Maria

Anónimo disse...

Também li o livro e acho este testemunho arrasador.
Se eu já estava desiludido com os políticos de todos os quadrantes, pior fiquei. Pois se fosse só o comunismo!!!

osátiro disse...

Perseguição à Igreja Católica no Vietname:

http://www.zenit.org/article-18806?l=portuguese

Exemplo de Fé e Coragem.

osátiro disse...

Para mais esclarecimentos:

-"Os Ditadores" de Richard Overy
-"Estaline A Corte do Czar Vermelho" de Simon Montefiore
-"CHE A Vida em Vermelho" de Jorge Castañeda Edição de "Companhia das Letras"
-"Cuba Nostra Les Sécrets D´État de Fidel Castro" Edições Plon----com revelações bombásticas do assassino Fidel censuradas pelos media!!!
-"MAO A História Desconhecida" deJung Chang Bertrand Editoa

A barbárie é muito pior do que relata Zita Seabra.

osátiro disse...

Quanto ao corajoso anónimo da Inquisição e cruzadas:
-Estudos do Prof. Borges Coelho com base na Torre do Tombo:
Cinco milhões de imagens de arquivo de 17.980 processos entre 1536 e 1821:
mortos: pouco mais de DOIS MIL.

Embora sejam crimes, não são os milhões que querem inpimgir.
A causa das cruzadas foram as constantes perseguições e mortes de cristãos que iam para a Terra santa.
Não se compara com a selvajaria sarracena na conquista do Norte de áfrica(q era Cristão) e do Sul da Europa.
Ver: Osama bin laden Islaoaccao no Google.

osátiro disse...

E aproveito por estar aqui:

"The War on Terror and The Islamic Reformation"
Salman Rushdie, Tarik Ramadan,Imran Khan Ayan Hirsi, Reza Aslan

osátiro disse...

LENINE:
"Obras Escolhidas" Tomo XV pág 371:

"O que constitui a base do marxismo é o materialismo dialéctico...absolutamente ateu, resolutamente hostil a qualquer religião"

Anónimo disse...

Sátiro, estás mesmo com diarreia verbal.

Fa menor disse...

Quando alguém volta atrás, reparando nas más escolhas anteriormente feitas, merece sempre, pelo menos, o benefício da dúvida.
E ainda mais quando o declara publicamente!

Sem Deus nada conseguimos!

Ecclesiae Dei disse...

O que a falta de Deus faz com as pessoas! Que maravilha que essa voltou atras.
Abraços

Ecclesiae Dei disse...

Puxa, que benção é uma conversão como essa!
Gostei muito do blog!!

Dennys Reys disse...

Feliz a Nação cujo Deus é o Senhor!