terça-feira, junho 17, 2008

Igreja merece confiança


Mais uma vez o Barómetro de Confiança nas Instituições Brasileiras, da Associação dos Magistrados Brasileiros, coloca a Igreja Católica brasileira no pódium. Apesar de nos últimos 20 anos, as igrejas protestantes – sobretudo as pentecostais – terem feito muito barulho contra a Igreja católica, esta tem vindo a merecer sempre um lugar cimeiro na confiança do povo.

No ranking de classificação, dentre as 17 instituições avaliadas, os partidos políticos aparecem em último lugar. Já as Forças Armadas lideram o ranking de confiança das instituições, com um nível de 79% de confiabilidade. Em seguida aparecem a Igreja Católica, com 72%, e a Polícia Federal, com 70%.

O Barómetro de Confiança nas Instituições Brasileiras foi realizado pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Económicas (Ipespe) e entrevistou, por telefone residencial ou comercial, 1.500 brasileiros das cinco regiões do País, no período de 29 de maio a 2 de Junho último.

10 comentários:

Joaquim costa disse...

É de admirar que num país onde tantos ataques tem tido a Igreja Católica tenha tanta confiança do povo.

Sidonio Reis disse...

Mais uma vez se nota que os políticos que nos governam são pouco confiáveis. Não admira pois que o mundo esteja ruim.

Em contra-corrente disse...

Há tempos ouvi na TVI um certo senhor a dizer mal da igreja católica e que era ateu por isso.
Será que o povo é parvo e continua a confiar numa instituição que só tem feito mal?
Não acredito!!!

Marco Dias disse...

Também ouvi esse senhor. Chama-se Luís Grave e o Youtube tem essa gravação.
É um puro disparate histórico. Sei do que falo: sou formado em história.
É o mesmo que dizer que foi a igreja católica que invadiu o Iraque ´por meio de Bush. Há pessoas que só lhe dá para a asneira.
Marco Dias

Anónimo disse...

Marco Dias:
E foi ou não foi uma guerra de religiões?! Quem é capaz de negar!?

Kephas disse...

Acho (mas posso estar errado), que foi uma guerra de religiões por parte dos muçulmanos e uma guerra politico-económico-estratégica por parte dos norte-americanos.

joaquim disse...

Por cá não sei qual seria o resultado, mas parece-me que não diferiria muito deste, tirando o as Forças Armadas em 1º lugar que não credito cá acontecesse.

A guerra do Iraque julgo que para o ocidente teve muito mais a ver com o petróleo e a influência na região do que com religião.

Abraço amigo em Cristo

Ghernandes disse...

e as igrejas evangélicas??
Aparecem?
Deus abençoe
www.thepescador.blogspot.com

Maria João disse...

Já Jesus dizia que nenhum abismo há-de levar a Igreja...


beijos em Cristo e Maria

Caros Amigos disse...

Há um tempo que cá não vinha.
Hoje passei e gostei do que vi.
Bjs