quarta-feira, junho 27, 2007

Uma mulher das arábias


A RTP apresentou nos últimos tempos mais que uma vez a obra de solidariedade duma portuguesa a residir no Dubai. Chama-se Maria do Céu da Conceição, tem 29 anos e é hospedeira da United Emirates, uma companhia aérea daquele país.

Esta rapariga, numa das suas viagens em serviço, deparou-se com a miséria no Bangladesh e não conseguiu ficar indiferente. Criou, então, uma ONG (Organização Não Governamental) para ajudar as famílias carenciadas de Dhaka , uma cidade do Bangladesh. O seu projecto – "DHAKA project" – já começou a dar frutos ensinando crianças, ajudando as famílias através de vacinação, cuidados de higiene e alimentação, ministrando ofícios a homens e mulheres.

Esta portuguesa é uma mulher com uma força incrível, patente nas imagens que mostram o seu esforço diário para ajudar aquela população. Através de coisas simples, Maria do Céu consegue mobilizar famílias, e principalmente os mais jovens, por uma vida melhor. Em menos de dois anos, e sem qualquer apoio institucional ou governamental, a Maria, como carinhosamente é tratada por grandes e pequenos, lidera uma das muitas ONGs que funcionam no Bangladesh. Com o seu ordenado como hospedeira, e diversas ajudas, consegue pagar a 53 funcionários. Tudo o resto é feito com muita persistência, intuição e capacidade de mobilizar os outros para este projecto de solidariedade para com os mais pobresHá quem a compare com Madre Teresa de Calcutá, mas a hospedeira diz que o seu trabalho para com os pobres é só a tempo parcial, pois continua a exercer a sua profissão. Madre Teresa deu-se toda e a tempo inteiro à causa dos mais carenciados. A verdade é que a jovem dedica-se de alma e coração aos seus protegidos. E até o namorado – um fotógrafo de profissão – é mobilizado para esta causa.

Cerca de 600 pessoas são beneficiadas directamente pelo seu Projecto, sobretudo as crianças. Consegue arranjar comida para elas e ainda paga as despesas com os monitores, as vacinas e outros tratamentos médicos. E a reportagem da RTP mostra que não é fácil lidar com os pais. Alguns lançam boatos descabidos, pois acham que as crianças devem ser desde já fontes de rendimento para as famílias.

Quem já lidou com famílias pobres sabe que não é um trabalho fácil. Mas a portuguesa é uma mulher de armas. Ou como lhe chama a reportagem da RTP, uma mulher das arábias.
Se ainda não viu e tem acesso à internet pode conhecer esta nossa patrícia vendo a mencionada reportagem da RTP em
Uma Mulher das Arábias

7 comentários:

antonio disse...

Mesmo que não seja crente, esta é uma mulher de Deus, num mundo das arábias...

Anónimo disse...

É mesmo uma mulher de armas.
E se é bonita!!!
Não me importava nada de a ter como mulher.

Marlene Maravilha disse...

Quando vejo pessoas que se dispoem desta maneira, creio que nao faço absolutamente nada por ninguém!
É hora de olharmos mais para dentro de nós mesmos e ver o quanto podemos fazer por um pedacinho do mundo!
Parabéns a esta mulher valorosa!
abraços

elsa nyny disse...

Que coração lindo!
Ainda bem que num mundo frio aparecem corações assim!
Parabéns, muitos para este!!!

:)

Maria João disse...

São exemplos destes que nos ajudam a caminhar quando temos de lidar com situações complicadas. Quem faz voluntariado, sabe que nem sempre é fácil...

Que o Pai nos ajude.

Beijos em Cristo

Anónimo disse...

É uma mulher que tem Cristo no seu coração sem dúvida. E diriam os mais crentes, que Cristo a recompensou, reconhecendo o seu trabalho, 2 prémios num jornal do Dubai, Prémio Excepcional Europeu de Inovação 2007, e há cerca de uma semana 110 000 AED (22000 euros), com os quais vai fazer maravilhas no meio da miséria... MERECIDO! O mundo fica mais alegre com Marias como esta. Quem é que pegaria em todo o seu ordenado em prol duma causa? P'ra começar, eu não! E tu?

Jota disse...

O nosso apoio é fundamental, com palavras e com €€. Visitem o site http://thedhakaprojectpt.blogspot.com/ em português ou http://thedhakaprojectpt.org em inglês onde ficarão a saber muito mais e irão sentir-se contagiados/as... pelo desejo de bem fazer!