sábado, março 03, 2007

As duas vizinhas


Não sei se é verdadeira esta história mas que tem uma boa lição, ai isso tem!
Havia duas vizinhas que viviam em pé de guerra. Não podiam encontrar-se pois era briga certa. Uma delas era mesmo por demais. Viver com uma vizinha assim não era fácil. E a D. Carminda ao princípio começou a responder com a mesma moeda, pensando que a outra iria desistir.
Depois de um tempo, a Carminda fartou-se e resolveu propor as pazes à vizinha.
– Minha querida Clotilde, já estamos nesta desavença há tempo demais e não vejo nenhum motivo aparente para continuarmos assim. Proponho que façamos as pazes e vivamos como duas boas amigas.
D. Clotilde, na hora, estranhou a atitude da velha rival e disse que iria pensar no caso. Pelo caminho foi matutando:
– Essa mulher não me engana, está querendo aprontar-me alguma e eu não vou deixar. Vou mandar-lhe um "lindo" presente para ver a sua reacção.
Chegada a casa, preparou um lindo embrulho, cobrindo-o com uma lindo papel, mas encheu-o de esterco já putrefacto para não cheirar mal. Depois despachou-o pelos C. T. T..
– Eu adoraria ver a cara da Carminda ao receber esse 'maravilhoso' presente. Vamos ver se ela vai reagir.
Dentro do embrulho colocou um bilhete: "Aceito a sua proposta de paz e para selarmos nosso compromisso, envio-lhe esse lindo presente".
Ao receber e abrir o presente, D. Carminda quase ia perdendo as estribeiras. Não tinha valido o seu esforço de propor a paz!
– Bem! Deixá-lo... Com pessoas assim não há nada a fazer!
Mas alguns dias mais tarde, D. Carminda achou que o melhor era retribuir a prenda. Foi ao jardim e resolveu apanhar algumas das mais lindas flores do seu jardim. Fez um lido ramo e foi ela própria levá-lo à vizinha.
– O estrume que me enviaste deu este lindo aspecto às minhas flores. Resolvi trazer-te este "bouquet" para veres como elas agradeceram a oferta.
E ali mesmo as duas se beijaram e perdoaram. E acaba a história, contando que nunca mais alguém viu aquelas vizinhas a altercar e muito menos a insultarem-se.

5 comentários:

joaquim disse...

Para o perdão há, para além de muitas coisas, isso mesmo: responder ao mal, com o bem.
Abraço em Cristo

Maria João disse...

Mal com mal não leva a lado nenhum. Todos gostamos de ser perdoados, por que não haveremos de perdoar os outros?

POde não ser fácil, mas há tantas coisas que não são fáceis e nós ultrapassamo-las. O problema no perdão é quando o orgulho e o despeito falam mais alto.

Devíamos pensar se também não estamos a alimentar alguma briga...

J.costa disse...

Que ele há quem seja capaz disso, há!...
Boa lição essa para quem não é capaz de perdoar.

Marlene Maravilha disse...

Perdão-Um dos sentimentos mais lindos da vida! Está diretamente ligado ao amor!
abraços

J disse...

Ver para Crer,

se o texto é veridico ou nao, não interessa, o que é importante é a moral da história, que tantas vzes nos esquecemos como diz a Maria João que mal com mal não leva mesmo a lado nenhum.

Um grande beijinho em Cristo, que nos ensinou a perdoar