sexta-feira, julho 27, 2007

Amoras de silvas


Hoje deixo aqui estas amoras. E o convite a ir colher mais.

Dizem os entendidos que a amora das silvas é depurativa, contém potássio, fósforo e cálcio. Tem acção diurética e digestiva, além de servir como adstringente quando usada na pele.

Alguns componentes destas amoras podem contribuir para prevenir o mal de Alzheimer, segundo um estudo publicado no mais recente número da revista Chemistry & Industry.

Os cientistas que elaboraram esse estudo chegaram à conclusão que certos componentes das amoras, a antocianina e os polifenólicos, têm um efeito protector muito forte nos neurónios.
"Esses componentes também têm efeito nas células do hipocampo extraídas do cérebro", declarou James Joseph, um dos autores da pesquisa.

Segundo Joseph, da universidade Tufts de Boston, há "provas" de que a antocianina e os polifenólicos protegem contra o Alzheimer, embora não esteja claro ainda de como o fazem exactamente.

Trata-se da primeira vez que se demonstra cientificamente que as amoras ajudam a proteger as células do cérebro, já que outras pesquisas realizadas previamente sobre este assunto apontavam simplesmente que actuavam como antioxidantes, segundo o artigo publicado pela Chemistry & Industry.

Saia , pois, de casa e vá pelos campos fora. Ainda encontrará as deliciosas amoras silvestres.

10 comentários:

Joaquim Costa disse...

Fiz o que disseste e ainda encontrei algumas amoras.
Valeu como excursão ao campo.
Obrigado, pois, pelo conselho.

elsa nyny disse...

Deixaste-me de água na boca....
não só pelas amoras...mas especialmente pelo que elas me fizeram recordar... tempos idos em que AINDA íamos ás amoras...hoje em dia quase nem temos tempo de ir ao supermercado, quanto mais ás amoras..ahahah
Mas,m vou seguir o teu conselho e ainda hj antes do cair da noite, vou ver se arranjo um tempinho para ir ás amoras!!!
Obrigado por este momento que me deliciou a alma!!!

Beijinhos!

Ver para crer disse...

´´E um bom motivo para em férias dar um passeio ao campo. E silvas não hão-de faltar agora que poucos limpam as matas e os terrenos estão incultos.
Por mim tenho de aguardar mais uns dias.

Demo disse...

Ver para crer disse...
Amigo Demo:

Já pensou alguma vez o que seria a Europa se não tivesse sido cristianizada?
Nem as suas ideias (do Demo) teriam alguma vez existido...
13 Julho, 2007

Postei no meu blog sob o título “Cristianizações – embora de forma superficial –, algo que de certa forma responde á sua pergunta…

Quanto ás amoras comi-as por gulodice, desconhecendo o seu valor terapêutico e preventivo…

Quanto ao “Demo” em breve descodificarei…

Fique bem

Marlene Maravilha disse...

Ai querida, o que encontrei muito aqui pelos caminhos que exercito-me, realmente são maçãs e peras, mas gostaria de dar de cara com as amoras, ah lá isso eu eu gostaria!
Obrigada pelo visita e pelo comentário. Deus e contigo! Linda foto das frutinhas! E que colorido!
beijos

Anónimo disse...

São apetitosas e fariam bem. Mas estou na cidade e férias só quando não houver amoras.

antonio disse...

Obrigado pelas amoras. Parece que estamos sempre a aprender que a força reside nos humildes... quem diria que a pequena e frágil amora silvestre tinha tantos talentos?

Obrigado pela lição.

Marlene Maravilha disse...

Passei pra deixar um beijo!

Margarida disse...

Bom conselho.
Ainda bem que vivo no campo e passo por muitas silvas com amoras deliciosas, vou-me já prevenir.
Agradeço.
Guida

J disse...

Vou ja apanhar amoras lol