terça-feira, junho 20, 2006

Bispos portugueses à descoberta das novas tecnologias

Os Bispos portugueses continuam reunidos em Fátima, nas Jornadas Pastorais da Conferência Episcopal Portuguesa, que este ano propõem uma descoberta das novas tecnologias. A iniciativas, que reúne ainda outros representantes das Dioceses do país, é dedicada ao tema «Deus na “rede”: formas do religioso na Internet».

A relação entre as novas tecnologias e a evangelização, o impacto global da Internet, experiências de formação e acompanhamento espiritual através dos novos suportes tecnológicos, a profusão do religioso no espaço virtual e a comunidade eclesial em Portugal são alguns dos assuntos em destaque.

O director do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais da Igreja, Pe. António Rego, explica à Agência ECCLESIA que os Bispos têm visto demonstrações das novas tecnologias, com dispositivos multimédia, e foram ontem guiados, por exemplo, numa visita virtual ao Estado da Cidade do Vaticano.

“A ideia foi expor um conceito alargado e mais moderno de Media, hoje, que tem a ver com as novas tecnologias”, assinala.

D. Manuel Clemente, presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, que coordena os trabalhos, referiu ontem que a Internet deve ser encarada pelos católicos com "juízo crítico" mas como "algo benéfico" para a sociedade de hoje.

Na apresentação que fez aos membros da CEP, o Pe. António Rego lembrou que vivemos numa sociedade marcada pela “omnipresença dos Media”, que exige de qualquer presença da Igreja uma permanente actualização de conteúdos.

CD, DVD, Site, RSS, Podcast, Blogue, mail, motor de busca, SMS, Plasma, Mupies, outdoors, satélites, GPS, Fotos do telemóvel ou nova geração são algumas das realidades com que os Bispos portugueses se irão familiarizar até ao próximo dia 22.

De ECCLESIA

5 comentários:

Anónimo disse...

Mais vale tarde do que nunca. Pelo menos não querem ser "analfabetos".
Que Deus os ajude...

Pdivulg disse...

"...referiu ontem que a Internet deve ser encarada pelos católicos com "juízo crítico" mas como "algo benéfico" para a sociedade de hoje." ... MAs alguém tinha dúvidas disso? Sinceramente!!!

cvj disse...

Que bom! Parece que finalmente se olha em frente e não só para traz.
Encarar o futuro sem medo, mas com esperança é uma das qualidades que falta a muita gente, por vezes também a nós cristãos e aos nossos bispos.
Em frente, sem medo.
Leonel

Ali Agca disse...

Considero esta uma medida positiva, mas deverão os nossos bispos exercer alguma prudência e refriar o seu entusiasmo pois correm o risco de se tornarem grandes pecadores por passarem demasiado tempo em frente ao computador.

Anónimo disse...

What a great site » »